Academia Brasileira de Letras do Rio de Janeiro apresenta peça inédita de Castro Alves

As várias faces do escritor baiano Castro Alves poderão ser conhecidas e reconhecidas pelo público da Academia Brasileira de Letras. Muitos conhecem o poeta, ora romântico, ora político, mas são poucos os que tiveram acesso a seus textos para o teatro.

O Espetáculo – Baile e velório, amor e remorso, vida e morte. A encenação é calcada em antíteses, figura de linguagem preferida do poeta dos escravos. Segundo Edvard Passos, diretor da montagem, a peça é uma tragi-comédia, como definiu Pedro Calmon, uma relíquia cheia de peripécias absurdas que restitui o humor, a vibração, a irreverência e revela outra faceta do poeta: a de homem de teatro.

O texto para o teatro de Castro Alves, “D. Juan ou A Prole dos Saturnos”, esteve perdido por quase 50 anos após a morte do poeta. Quando foi publicado, estava incompleto. Nunca teve uma publicação exclusiva, nem qualquer destaque. Talvez, por esses motivos, raríssimas pessoas conheçam a peça, que não tinha sido levada à cena até 2015.

O espetáculo é gratuito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.